Conteúdo

Código binário: como funciona esta linguagem?

Os códigos binários surgiram há muito tempo, contudo, ele se propagou ainda mais com a chegada das novas tecnologias. Atualmente, é correto afirmar que ele está presente no setor de banco de dados, mas também em outros como cofre digital, por exemplo.

Mas para entendê-lo por completo, precisamos entrar mais a fundo nesse sistema. Portanto, se ficou curioso com esta entrada e deseja melhorar esse ponto em seu currículo, continue com a gente!

 

O que é código binário?

Código binário é o sistema numérico composto por apenas dois dígitos: 0 e 1. É usado pelos computadores para representar informações e instruções que são interpretados, exatamente, pelas duas numerações que comentamos acima.

No sistema decimal ‘convencional’, temos 10 dígitos (0 a 9), enquanto no sistema binário temos apenas 2. Cada dígito é chamado de bit e tão imprescindível quanto um envelope awb para notas fiscais.

Ele é a base da computação moderna e qualquer informação digital passa pelo armazenamento e manipulação sequencial de zeros e uns. Enfim, o objetivo é representar caracteres, números, imagens, sons e vídeos.

O código binário é utilizado nos processadores e nos chips de memória RAM e ROM, enquanto em outras áreas, como a eletrônica digital, a telecomunicação e a criptografia.

Apesar de ser fundamental para a tecnologia moderna, o código binário não é facilmente compreensível para a maioria das pessoas. Por isso, são utilizadas linguagens de programação e ferramentas de desenvolvimento de software que permitem aos programadores e engenheiros trabalhar com uma representação mais próxima da linguagem humana. É como facilitar a vida de um profissional de laboratório com um bico de bunsen.

 

Como funciona o código binário?

O código binário funciona como um sistema de numeração em que todos os valores são representados apenas pelos dígitos binários 0 e 1. Cada dígito binário é chamado de bit que, para quem não sabe, é a menor unidade de informação no código binário.

No código binário, cada posição de um número ou caractere é representada por uma potência de 2. Para representar um número em código binário, basta dividir o número em questão pela maior potência de 2 que é menor ou igual a ele. 

O resultado da divisão pode ser 0 ou 1, e esse valor é colocado na posição correspondente ao código binário. Em seguida, subtrai-se o valor da potência de 2 utilizada na divisão e repete-se o processo com o resultado, usando a próxima potência de 2.

 

Entendendo melhor o código binário com exemplo

Pense, portanto, que você seja gestor de uma marca de distribuidora de peças para panela de pressão. Seu site e qualquer outra forma online em que se dedique usará o código binário, mesmo que não perceba.

Por exemplo, para representar o número decimal 13 em código binário, devemos encontrar os valores dos bits em cada posição.

A maior potência de 2 que é menor ou igual a 13 é 8. Dividindo 13 por 8, obtemos o resultado 1 e o resto 5.

Colocamos o valor 1 na posição 3 (2^3), indicando que há um 1 na posição de valor 8. Em seguida, dividimos o valor 5 por 4 (a próxima potência de 2 menor ou igual a 5), obtendo o resultado 1 e o resto 1. Colocamos o valor 1 na posição 2 (2^2), indicando que há um 1 na posição de valor 4. Continuando o processo, obtemos o valor 0 para a posição 1 (2^1) e o valor 1 para a posição 0 (2^0), obtendo o código binário 1101.

O código binário é utilizado na programação de computadores e na representação de dados em sistemas digitais. Apesar de ser um sistema simples, permite a representação de uma grande variedade de informações, desde números até letras, imagens e sons.

 

Quais as faculdades pioneiras no assunto?

Podemos citar cinco faculdades pioneiras quando o assunto é código binário, uma delas é a Massachusetts Institute of Technology, que oferece cursos avançados em engenharia elétrica e ciência da computação, que envolvem o estudo de código binário. Em seguida, a Universidade de Stanford que, além dos cursos já comentados acima, ainda leva pequenas aulas para o mundo todo e, às vezes, até de forma gratuita.

Sem contar a famosíssima Universidade de Harvard, a Universidade de São Paulo, que possibilita ao aluno fazer parte de áreas de ensino como os da ciência da computação e engenharia elétrica e, por fim, o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), outra instituição nacional que ensina engenharia aeronáutica, mas oferece também cursos de engenharia de computação e eletrônica que envolvem o estudo de código binário.

Gostou do conteúdo? Não deixe de acompanhar as novidades no blog e compartilhar nas redes sociais.

Precisa de um site para alavancar o seu negócio?

Obrigado por assinar nosso informativo

Seu site está perdendo clientes?

Receba dicas e artigos para melhorar o desempenho do seu site.

Seu site está perdendo clientes?

Receba dicas e artigos para melhorar o desempenho do seu site.